quinta-feira, 28 de junho de 2007

Acabar com a pobreza!


Grande Ministro…

Depois do grande Engenheiro Mário Lino com as declarações acerca do Deserto, isto é da Margem Sul… Eis que surge o Ministro da Saúde com uma maravilhosa frase… “Dê os medicamentos (fora de prazo) aos pobres.” (não tenho a certeza se foram bem estas palavras, mas ideia foi essa) – Esta é a medida mais recente do Governo da Republica para acabar a pobreza em Portugal… E eis que Sr. Ministro Correio de Campos imita o caso DREN com a directora do Centro de Saúde de Vieira do Minho!

Democracia?!

Na minha terra que dizem não haver… Faz-me acreditar que existe mais democracia e liberdade de expressão!


MADEIRA SEMPRE...

4 comentários:

  1. Nem foram essas as palavras nem foi essa a ideia. Os medicamentos em causa eram carissimos e eram excedentes de um tratamento mas não estavam foram de prazo.`É a velha questão de embalagens demasiado grandes para as prescrições habituais!

    ResponderEliminar
  2. http://sic.sapo.pt/online/noticias/pais/070628-Medicamentos+fora+de+prazo.htm

    Está aí! :D

    Ele veio desmentir o que disse... E fez aconteceu o disse que não disse e que disse... Enfim... Coisas dos Socialistas?!
    Muito bem haja! :D

    Caro Sr. amsf... Espero pela continuação do seu diário político com a resposta!

    ResponderEliminar
  3. Num governo tão preocupado com a política de comunicação - à boa maneira clintoniana ou blairista - e tão empenhado em estabelecer regras para com a comunicação social (aliás não é original, já que a ideia da central de comunicação do governo já vem dos tempos de Morais Sarmento no executivo de Durão e depois de Santana), não deixa de ser irónico estes sucessivos tiros no pé...

    Mas paira no ar uma certa deriva autoritária e uma certa cultura da denúncia que não me agradam nada e que não se justificam por questões de lealdade ou falta da mesma...

    ResponderEliminar

O blogue Madeira Minha Vida não é responsável pelos comentários reproduzidos no blogue.
Cada comentário é da responsabilidade de quem o redige.

Comente com ponderação!