quinta-feira, 12 de junho de 2014

Manuel António exige coerência no PSD-Madeira


Manuel António Correia espera que os militantes do PSD estejam atentos a mudanças de comportamento e de atitudes. Depois de algum tempo em silêncio sobre a disputa da liderança, o candidato a líder dos social-democratas madeirenses apela agora à consciência dos militantes e alerta-os para as mudanças de última hora. Em declarações ao DIÁRIO, Manuel António diz mesmo que recusa que a escolha do próximo líder do PSD se torne numa “competição de imagens artificiais”.
O também secretário regional admite que a escolha de pessoas e lideranças implica processos que criam tensões e causam desconforto e alerta que “muitos não estão preparados” para esse confronto interno, “ainda mais quando os não escolhidos pertencem à mesma família partidária”. Por isso mesmo, deixa um conselho: “O caminho a seguir é escolher em consciência e sem pressões, separar o decisivo do acessório e não se deixar levar por imagens de última hora, as quais constituem uma mudança artificial de personalidades e de perfis”.
Sem direccionar a crítica, Manuel António Correia insiste no apelo à consciência dos militantes. Espera que as bases “estejam atentas à sinceridade da mensagem e à correspondência da mesma com o perfil e com a prática conhecida dos protagonistas”. E sobre isso garante que, se for ele o eleito, “os compromissos assumidos com a população serão encarados com muita responsabilidade e orientarão a acção do partido”.
Manuel António Correia sublinha a importância da sinceridade das mensagens e recusa “jogos de aparências” no processo eleitoral interno. “Felizmente vivemos num universo em que todos temos acesso ao conhecimento da verdadeira natureza das coisas e das pessoas, pelo que confio que, no fim, imperará o real e não o disfarce”, avisa. E acrescenta: “Em causa estão programas, mas também maneiras de ser, de pensar e de agir que não se mudam de um momento para outro e que, se aparentarem mudar, a pensar na eleição, no dia seguinte recuperam a sua verdadeira natureza”, afirma o candidato.
Por seu lado, Manuel António Correia promete ser “genuíno, transparente e verdadeiro como sempre fui, com virtudes mas, também com defeitos, que assumo. Serei o dirigente e a pessoa que todos conhecem, não só por respeito a mim próprio, mas também porque confio que tal corresponde ao que os madeirenses valorizam e pretendem para o futuro”. futuro melhor.


Sem comentários:

Enviar um comentário

O blogue Madeira Minha Vida não é responsável pelos comentários reproduzidos no blogue.
Cada comentário é da responsabilidade de quem o redige.

Comente com ponderação!